Ir para o conteúdo

Imunoglobulina anti-Rh

Categoria Tag

Ultima Atualização:
10/04/2020

R$300,00

3 em estoque

Anti-RH A Imunoglobulina anti-Rh não é uma vacina, é um anticorpo “pronto” que neutraliza o fator Rh de células vermelhas do sangue (as hemácias). Tem indicações específicas para mulheres cujo fator sanguíneo é RH-negativo e que gestam bebê cujo fator é RH-positivo. Está indicada também para pessoas Rh-negativas que receberam inadvertidamente transfusão de sangue Rh-positivo.
Quando o seu fator Rh é negativo às 28 semanas de gestação;Quando está grávida ou acabou de ter um bebé com sangue Rh positivo; Quando perde ou corre risco de perder um bebé Rh positivo (aborto espontâneo ou ameaça de aborto); Quando a sua gravidez não pode prosseguir (gravidez ectópica ou mola hidatidiforme); Quando é provável que os glóbulos vermelhos do bebé tenham passado para a corrente sanguínea da mãe (hemorragia transplacentária resultante de hemorragia pré-parto). Tal pode acontecer, por exemplo, quando ocorrem hemorragias vaginais durante a gravidez; Quando o seu médico necessita de recorrer a exames para deteção de deformações fetais (amniocentese ou a biópsia das vilosidades coriónicas). Quando é realizada a versão cefálica externa (manobra que tem como objetivo ajudar o feto a virar-se de cabeça para baixo antes do parto); Quando existe algum problema com a placenta como descolamento da placenta ou placenta prévia; Em caso de acidente com lesões ao nível do estômago ou abdómen (trauma abdominal); Até 72 horas após o parto se o bebé for Rh positivo.
Advertências e Precauções No caso do uso no pósparto, a imunoglobulina antiD deve ser administrada somente para a mãe. Não deve ser administrada no recémnascido. O produto não se destina ao uso em indivíduos Rh(D)positivo. Os pacientes devem ser observados por pelo menos 20 minutos após a administração. Caso sintomas de reações do tipo alérgica ou anafilática ocorram é necessário interromper a administração imediatamente. Repostas alérgicas à imunoglobulina antiD podem ocorrer. Os pacientes devem ser informados dos sinais precoces de reações de hipersensibilidade incluindo urticária, urticária generalizada, aperto no peito, dificuldade respiratória, hipotensão e anafilaxia. O tratamento requerido depende da natureza e gravidade do efeito adverso. Em caso de choque, os padrões médicos atuais para o tratamento do choque devem ser observados. A concentração de IgA no RHOPHYLAC® está abaixo do limite de detecção de 5 microgramas/mL. Entretanto, o produto pode conter traços de IgA. Embora, a imunoglobulina antiD tenha sido usada com sucesso para tratar pacientes selecionados deficientes em IgA, indivíduos deficientes em IgA possuem potencial para desenvolver anticorpos IgA e podem ter reações anafiláticas após a administração de componentes do sangue contendo IgA. O médico deve avaliar o benefício do tratamento com RHOPHYLAC® em função dos riscos potenciais de reações de hipersensibilidade. Efeito sobre a capacidade de dirigir veículos e utilizar máquinas Não foram observados efeitos sobre a habilidade de dirigir e operar máquinas
Os efeitos secundários da imunoglobulina administrada por injeção intramuscular são raros e geralmente ligeiros, nomeadamente, dor e sensibilidade no local de injeção. Muito raramente podem surgir reações de hipersensibilidade mais graves como: Febre e arrepios (tremores); Mal-estar geral; Dores de cabeça; Reações cutâneas; Náuseas e vómitos; Queda de tensão arterial (hipotensão); Batimentos cardíacos ou pulsação rápidos (taquicardia); Reação de hipersensibilidade (do tipo alérgico ou anafilático), incluindo dificuldade em respirar e choque.
Riscos associados a ser um produto derivado do sangue humano Como esta imunoglobulina é um produto derivado do sangue humano, apesar de todos os dadores serem testados para a presença de vírus (hepatite B, hepatite C, SIDA e outros), existe um risco de contrair uma doença infeciosa semelhante ao risco de uma transfusão de sangue. Dizemos que este é um risco teórico e muito pequeno, pois refere-se à possibilidade de ser transmitido um vírus que ainda não seja conhecido e resista aos cuidadosos métodos de preparação atuais. Não existem efeitos secundários documentados no bebé.